Tradução

quinta-feira, 27 de junho de 2013

ALIMENTO DIÁRIO \ AMAR DE FATO E DE VERDADE

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 7 - SEXTA-FEIRA

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 15: O ministério de João e a volta do Senhor (Jo 21:22)
Leitura bíblica: Rm 14:1; Ef 6:17-18;1 Jo 1:1-2
Ler com oração: Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos (1 Jo 3:16). Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade (v. 18).

AMAR DE FATO E DE VERDADE

Por meio do ministério de João, muitas coisas que antes permaneciam no plano doutrinário tornaram-se realidade nas igrejas. De fato, em sua maturidade, João conduziu os irmãos a praticar tudo aquilo que Paulo havia lhes transmitido no passado.
Ao lermos a Bíblia, percebemos que existe uma correlação entre a Epístola aos Efésios e os escritos de João. No início de seu evangelho, ele revela claramente que a Palavra é vida, e não letra morta. Deus é a Palavra, e a Palavra é luz para os homens. Por exemplo, se temos conhecimento bíblico e guardamos a Palavra apenas em nossa mente, podemos nos enganar com respeito a nós mesmos, achando que o simples conhecimento dessas informações nos torna melhores que os outros. Mas, se vivemos a Palavra, se ela se torna vida para nós, seremos iluminados; diante da luz divina, nos arrependemos e, assim, temos a aprovação de Deus.
De fato, a incumbência de Deus a João foi que a Palavra se tornasse concreta e real na vida dos irmãos a quem ele ajudou (1 Jo 1:1-2). Para que a Palavra seja tão real em nós a ponto de ser tocada pelas pessoas, precisamos de um viver no qual onde buscamos a realidade da Palavra. Nesse viver, jamais deveríamos usar uma doutrina, ou mesmo uma prática, para julgar e condenar os outros. O viver da igreja é uma esfera na qual exercitamos o espírito, buscamos realidade em nosso viver, e o resultado disso é a expressão prática do amor de Deus para com todos os Seus filhos.
No livro de Efésios, Paulo também falou sobre andar em amor (5:1-2). Em sua primeira epístola, João definiu que Deus é amor (4:8). Além disso, ele nos mostrou a prática desse amor: “Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê” (v. 20). De igual modo, diz: “Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade” (3:18).
Antes, declarávamos amor aos irmãos, mas muitas vezes deixamos de acolher aqueles que têm práticas diferentes das nossas. Hoje, porém, o Senhor tem nos levado a quebrar todas as barreiras, acolhendo aos filhos de Deus, ou seja, amando-os de fato e não somente de palavra. Quando praticamos a colportagem e contatamos as pessoas no BooKafé, estamos expressando o amor de Deus de maneira prática, e não teórica. Portanto vamos utilizar essas ferramentas para acolher a todos aqueles que Cristo acolheu, sem fazer acepção de pessoas.


Ponto-chave: Exercitar o espírito, ter realidade no viver e amar as pessoas.
Pergunta: Qual a diferença entre buscar conhecimento bíblico e ter realidade no viver?

quarta-feira, 26 de junho de 2013

ALIMENTO DIÁRIO / ANUNCIAR O QUE TEMOS VISTO E OUVIDO

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 7 - QUINTA-FEIRA

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 15: O ministério de João e a volta do Senhor (Jo 21:22)
Leitura bíblica:  Mt 28:19-20; Mc 16:15; 2 Jo 6-8

Ler com oração:  O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos, e as nossas mãos apalparam, com respeito ao Verbo da vida, [...] o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo (1 Jo 1:1, 3). O que vês escreve em livro e manda às sete igrejas (Ap 1:11).

ANUNCIAR O QUE TEMOS VISTO E OUVIDO

O Senhor não deseja que apenas um grupo específico de pessoas obtenha revelação. Por isso ordenou a João que escrevesse a revelação em livros e enviasse às igrejas (Ap 1:11), pois Seu desejo é que a Palavra alcance muitas pessoas.
As palavras que temos recebido não devem ficar apenas entre nós, mas devem ser transmitidas para os demais conservos (1 Jo 1:3-4). Os livros espirituais que possuímos não deveriam ficar estocados em uma estante, mas distribuídos para quem deles necessita (vs. 1, 3). Nesse princípio, o Senhor nos mostrou dois instrumentos de que podemos lançar mão para transmitir a outros a palavra revelada: a colportagem e o BooKafé. Dessa maneira, os livros não ficarão guardados, mas estarão nas mãos das pessoas, para que ouçam a voz do Senhor e conheçam a revelação que Ele deseja lhes dar.
João obteve a revelação de Jesus Cristo, e isso produziu nele uma reação. Em Apocalipse 22:20, ele escreve: “Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus!”. Diante da palavra revelada, qual tem sido a nossa reação? Somos aqueles que, mesmo dizendo “amém”, ainda aguardam passivamente a volta do Senhor, ou nos levantamos para cooperar ativamente com Sua vontade? No caso de João, mesmo sendo idoso, ele se levantou para pregar o evangelho do reino. Nós também devemos reagir e participar ativamente na pregação do evangelho do reino.
João foi enviado por Deus para servir a igreja em Éfeso. Naquela época, a situação da igreja não era simples, pois haviam abandonado o primeiro amor. Mesmo assim, porque o apóstolo tinha no coração o anelo pela volta do Senhor e por Seu reino, foi servir à igreja naquela cidade. Em seu serviço, João não se preocupou em corrigir os irmãos ou discutir com eles, mas em ministrar Espírito e vida. Como resultado, eles passaram a praticar o que já tinham recebido da parte do apóstolo Paulo. Da mesma forma, quando formos enviados pelo Senhor para outros lugares, devemos nos preocupar apenas em ministrar-lhes Espírito e vida.
Há três aspectos em nosso comissionamento. Em primeiro lugar, quando somos comissionados, o Senhor nos envia em Seu nome, e saímos por causa do nome, conforme descreve João na seguinte passagem: “[Irmãos] os quais, perante a igreja, deram testemunho do teu amor. Bem farás encaminhando-os em sua jornada por modo digno de Deus; pois por causa do Nome foi que saíram, nada recebendo dos gentios. Portanto, devemos acolher esses irmãos para nos tornarmos cooperadores da verdade” (2 Jo 6-8).
Em segundo lugar, ao sermos comissionados, nos tornamos mensageiros das igrejas e glória de Cristo, de acordo com 2 Coríntios 8:23: “Quanto a Tito, é meu companheiro e cooperador convosco; quanto a nossos irmãos, são mensageiros das igrejas e glória de Cristo”. Isso indica que o ministério de Espírito e vida produz mensageiros das igrejas, que são a glória de Cristo!
Em terceiro lugar, ao sermos enviados, temos o privilégio de expor nossa vida pelo nome do Senhor, segundo Atos 15:25-26: “Pareceu-nos bem, chegados a pleno acordo, eleger alguns homens e enviá-los a vós outros com os nossos amados Barnabé e Paulo, homens que têm exposto a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo”. Somos enviados por amor ao Senhor e por amor aos irmãos. Não fiquemos passivos, mas aproveitemos as oportunidades para sermos enviados do Senhor, por amor de Seu nome!


Ponto-chave: Ser enviado no nome do Senhor.
Pergunta: Qual foi a reação de João diante da revelação que recebeu? E qual tem sido a nossa reação?

terça-feira, 25 de junho de 2013

ALIMENTO DIÁRIO / TESTEMUNHAR DA PALAVRA JUNTO COM OS COMPANHEIROS

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 7 - QUARTA-FEIRA

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 15: O ministério de João e a volta do Senhor (Jo 21:22)
Leitura bíblica:  1 Jo 1:3-4; Ap 1:1, 3, 9
Ler com oração:  Eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança, em Jesus, achei-me na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus (Ap 1:9).

TESTEMUNHAR DA PALAVRA JUNTO COM OS COMPANHEIROS

Deus deseja conceder a todos os Seus servos a revelação de Jesus Cristo. Ele quer nos mostrar o que está em Seu coração. Porém, para isso, Ele precisa que estejamos preparados, aptos a receber revelação. João foi um vaso preparado por Deus, pois aprendeu a estar no espírito e a negar a si mesmo. Dessa maneira, ele pôde obter a revelação de Jesus Cristo e transmiti-las aos demais servos de Deus (Ap 1:1).
Muitos filhos de Deus ainda não conhecem o evangelho do reino, e nosso testemunho é importante para que eles também obtenham revelação. Foi dessa maneira que o apóstolo João transmitiu a revelação que recebeu: dando testemunho de Jesus, conforme lemos: “Eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança, em Jesus, achei-me na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus” (Ap 1:9). Receber revelação não significa acumular conhecimento da Palavra, pois Deus requer que a pratiquemos, a fim de dar um testemunho que corresponde à palavra que recebemos. O principal encargo do ministério de João é que a palavra de Deus se torne um testemunho vivo, isto é, que vivamos a Palavra.
Além disso, se guardamos a Palavra, somos bem-aventurados: “Bem-aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo” (v. 3). Portanto não basta ler e ouvir a Palavra do Senhor; também precisamos guardá-la, isto é, praticá-la.
Praticar a Palavra nos leva a ser irmãos companheiros uns dos outros, na tribulação, no reino e na perseverança. João era assim, apresentando-se aos irmãos como um companheiro. Como qualquer outro irmão, João passava por sofrimentos e também necessitava ser apascentado por seus irmãos e companheiros. Ser companheiro é se compadecer da situação dos irmãos, ou seja, se um irmão sofre, nós também sofremos. Quando servimos ao Senhor, nós o fazemos juntos, e, quando precisamos de ajuda, somos ajudados mutuamente. Hoje não mais servimos a Deus isoladamente, mas somos restringidos e abençoados pela ajuda uns dos outros. Se passamos juntos pela tribulação, obtemos perseverança e alcançaremos, no futuro, nosso destino: o reino. Aleluia!


Ponto-chave: Dar testemunho e ser companheiro na tribulação, no reino e na perseverança.
Pergunta: O que devemos fazer quando obtemos revelação?

ALIMENTO DIÁRIO / OUVIR, VOLTAR-SE, VER E PRATICAR

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 7 - TERÇA-FEIRA

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 15: O ministério de João e a volta do Senhor (Jo 21:22)
Leitura bíblica:  1 Jo 1:1-3; Ap 1:10a, 12a
Ler com oração:  Achei-me em espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta [...]. Voltei-me para ver quem falava comigo e, voltado, vi [...] (Ap 1:10a, 12a).

OUVIR, VOLTAR-SE, VER E PRATICAR

O ministério de João encerra os evangelhos, as epístolas, toda a Bíblia e será usado pelo Senhor para concluir esta era. Isso revela a importância que Deus dá a esse último ministério, o qual visa nos preparar para o fim dos tempos. Mas será que lhe damos a mesma importância que o Senhor dá? Precisamos valorizar e dar importância às palavras ditas por João. Embora se tratem de ensinamentos simples, eles são profundos e nos ajudam a perceber o que o Senhor espera de nós com respeito à Sua vinda. Por isso o ministério de João é importante não somente para nós, cristãos, mas para toda a terra, pois envolve as coisas que hão de acontecer em todo o mundo.
Pela misericórdia de Deus, temos sido inseridos no mesmo encargo que o Senhor comissionou a João. Por isso, quando ouvimos Sua palavra no espírito, não permanecemos os mesmos, mas nos arrependemos, e nossa condição muda. Essa foi a experiência de João, ao receber revelação para escrever o livro de Apocalipse: “Achei-me em espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta [...]. Voltei-me para ver quem falava comigo e, voltado, vi [...]” (1:10a, 12a). João ouviu a voz do Senhor, voltou-se e viu quem falava com ele. Após ouvir o Senhor, ele mudou de direção, obedecendo à Sua palavra. Da mesma forma, hoje o Senhor está falando conosco, e também devemos nos voltar para vê-Lo. Em outras palavras, ouvir o Senhor nos leva ao arrependimento e, por fim, a obedecê-Lo, praticando Seus ensinamentos. Quando isso ocorre, não há como sermos os mesmos (1 Jo 1:1-3).
O Senhor nos concedeu revelação a respeito do ministério ulterior de João para que possamos segui-lo e praticá-lo. Vamos valorizar esse ministério e praticar o que já temos recebido, para participarmos ativamente da vinda do Senhor. Aleluia!


Ponto-chave: Ouvir a palavra do Senhor no espírito e nos arrepender para receber Sua direção.
Pergunta: Por que podemos dizer que Deus dá grande importância ao ministério de João?

domingo, 23 de junho de 2013

ALIMENTO DIÁRIO / PRATICAR A PALAVRA É O NOVO MANDAMENTO

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 7 - SEGUNDA-FEIRA

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 15: O ministério de João e a volta do Senhor (Jo 21:22)
Leitura bíblica: Jo 15:12; 21:22; Ap 6:1-2, 4-5, 8
Ler com oração:  Amados, não vos escrevo mandamento novo, senão mandamento antigo, o qual, desde o princípio, tivestes. Esse mandamento antigo é a palavra que ouvistes. Todavia, vos escrevo novo mandamento, aquilo que é verdadeiro nele e em vós, porque as trevas se vão dissipando, e a verdadeira luz já brilha (1 Jo 2:7-8). Ora, se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as praticardes (Jo 13:17).

PRATICAR A PALAVRA É O NOVO MANDAMENTO

A renúncia do papa no início deste ano, testes nucleares na Coréia do Norte e a queda de um meteorito na Rússia trouxeram intranquilidade e sinalizaram que tanto o mundo religioso, quanto o mundo político e físico estão sofrendo modificações marcantes. Devemos fazer uma leitura espiritual desses fatos e perceber que a volta do Senhor é iminente. Podemos até dizer que essas coisas estão acontecendo porque a pregação do evangelho do reino avançou.
Em Apocalipse, vemos que a pregação do evangelho, representado pela saída do cavalo branco, é o sinal que segue à abertura do primeiro selo, e é seguido pela guerra, fome e morte, representados consecutivamente pelos cavalos vermelho, preto e amarelo resultados da abertura do segundo, terceiro e quarto selos (Ap 6:1-2, 4-5, 8). Logo, a pregação do evangelho do reino é o fator que desencadeia os demais fatores. O fim dos tempos se aproxima, pois o evangelho do reino está sendo pregado em toda a terra habitada (Mt 24:14). Diante disso, somos mais encorajados a ser participantes dessa obra, e não meros espectadores.
Em João 21:22, o Senhor Jesus indica que o ministério de João permanecerá até Sua vinda. Embora tivesse recebido a revelação das coisas que irão acontecer, em suas epístolas o apóstolo João não enfatizou as verdades doutrinárias, que era a comissão de Paulo, mas sua meta era conduzir-nos a praticar aquilo que já ouvimos desde o princípio (1 Jo 2:7). Em 2 João 5-6 também escreveu: “E agora, senhora, peço-te, não como se escrevesse mandamento novo, senão o que tivemos desde o princípio: que nos amemos uns aos outros”.
Esses versículos acima indicam que a meta João não era novos ensinamentos. Por outro lado, a novidade apresentada por seu ministério diz respeito à prática dessas verdades. Assim, quando praticamos o mandamento, ele se torna novo para nós. Portanto, quando o mandamento se torna real em nosso viver, a verdadeira luz que está em nós brilha e dissipa as trevas (1 Jo 2:8). Aleluia!
O encargo de João era nos lembrar das palavras que o Senhor já havia falado, a fim de que as pratiquemos (Jo 15:12). Nessa mesma linha de entendimento, o apóstolo Pedro disse o seguinte: “Por esta razão, sempre estarei pronto para trazer-vos lembrados acerca destas coisas, embora estejais certos da verdade já presente convosco e nela confirmados” (2 Pe 1:12).Quando praticamos aquilo que já temos recebido, as palavras do Senhor se tornam novas para nós.


Ponto-chave: Praticar as verdades para cooperar com a volta do Senhor.
Pergunta: Qual o resultado de praticarmos os ensinamentos que recebemos desde o princípio?

sábado, 22 de junho de 2013

ALIMENTO DIÁRIO/PRATICAR A VERDADE E EXPRESSAR O AMOR DE DEUS PREGANDO O EVANGELHO

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 6 - DOMINGO

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 14: Praticar a verdade (2 Jo 1-6)
Leitura bíblica: Jo 15:12; 2 Pe 1:5-7; 1 Jo 3:16; 4:7
Ler com oração: Não tenho maior alegria do que esta, a de ouvir que meus filhos andam na verdade (3 Jo 4).

O Senhor nos despertou para compreendermos o ministério de João em sua maturidade. Com isso hoje vivemos buscando a prática da palavra do Senhor, de sua revelação neotestamentária, por meio de Seu Espírito e da vida.
Percebemos que o mero conhecimento das verdades não é suficiente para a edificação do Corpo de Cristo. A única maneira de realizarmos essa edificação é por meio do exercício dos dons de cada membro, permanecendo arraigados e alicerçados no amor do Senhor. Nessa esfera a vida de Deus pode crescer em nós e se expandir por toda terra, alcançando todos os lugares.
Para que tenhamos a oportunidade de praticar essas palavras o Senhor nos colocou na vida da igreja e nos confiou ferramentas que nos auxiliam a exercitar nossos dons. Assim desenvolvemos nosso ministério e cooperamos com a edificação da igreja e com a volta do Senhor.
Em 3 Jo 5-8 lemos: “Amado, procedes fielmente naquilo que praticas para com os irmãos, e isto fazes mesmo quando são estrangeiros, os quais, perante a igreja, deram testemunho do teu amor. Bem farás encaminhando-os em sua jornada por modo digno de Deus; pois por causa do Nome foi que saíram, nada recebendo dos gentios. Portanto, devemos acolher esses irmãos, para nos tornarmos cooperadores da verdade”.
Desse modo, quando os irmãos que estão sendo aperfeiçoados no CEAPE chegarem a nossa cidade, precisamos acolhê-los, auxiliá-los em suas necessidades e orar por eles. Além disso, as igrejas devem dar suporte aos colportores, orando e cooperando com eles nessa comissão. Também precisamos rogar ao Senhor que nos dê recursos financeiros para ofertar para estes irmãos e para as necessidades da obra, a fim de nos tornarmos participantes dessa graça.
Quando vivemos a realidade da vida da igreja, praticando a verdade, o amor de Deus é gerado em nós. Pedro desenvolveu esse tema em sua segunda epístola, quando nos apresenta a fé como uma semente plantada em nós, que se desenvolve até que, por fim, o amor de Deus, o amor ágape, surja em nós (2 Pe 1:5-7). João igualmente escreveu sobre o amor de Deus, nos mostrando que Deus é amor e que todo aquele que ama é nascido de Deus (1 Jo 4:7). João ainda nos mostra que Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho unigênito (Jo 3:16) e que nós devemos dar nossa vida por nossos irmãos (1 Jo 3:16). Esse é o mandamento deixado pelo Senhor: que nos amemos uns aos outros (Jo 15:12). Quando amamos o Senhor, também amamos as pessoas por quem Ele morreu. Desse modo, quando pregamos o evangelho, expressamos o amor do Senhor.
Por isso não podemos perder tempo. Sejamos sábios, remindo nosso tempo e servindo ao Senhor. Ele nos deu instrumentos como o BooKafé, que é um lugar onde podemos encontrar pessoas que estão sedentas pela palavra de Deus. Nesse ambiente podemos ter comunhão com essas pessoas, orando e fluindo o amor de Deus, e apresentando os diversos livros espirituais que as ajudarão a crescer na Fé. Ainda que tenhamos nossas atividades diárias, podemos separar um tempo, pela manhã, tarde ou noite, para ir a um BooKafé, para ter comunhão com os irmãos e pregar o evangelho para as pessoas. Muitos irmãos têm se consagrado para servir no BooKafé de sua cidade, inclusive no exterior, e o Senhor tem nos dado inúmeras experiências maravilhosas. Além do BooKafé, temos o CEAPE, onde também podemos consagrar um período de nosso tempo, um dia ou um final de semana, para sermos aperfeiçoados e nos tornar colportores. Dessa maneira podemos ser os que praticam a verdade e dão alegria ao Senhor (Jo 3:4).


Ponto-chave: Quando praticamos a verdade, o amor de Deus é gerado em nós.
Pergunta: De que modo prático podemos ser úteis ao Senhor em Sua obra?

ALIMENTO DIÁRIO/ PRATICAR A VERDADE POR MEIO DO MINISTÉRIO DE ESPÍRITO E VIDA DE JOÃO

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 6 - SÁBADO

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 14: Praticar a verdade (2 Jo 1-6)
Leitura bíblica: Jo 1:4, 14; 5:39-40; 1 Jo 1:1-3; Ef 1:5, 7, 13-14
Ler com oração: Não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa suficiência vem de Deus, o qual nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica (2 Co 3:5-6). O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida (Jo 6:63).

PRATICAR A VERDADE POR MEIO DO MINISTÉRIO DE ESPÍRITO E VIDA DE JOÃO

Por meio do Evangelho de João percebemos que seu ministério é de Espírito e vida. Em vários capítulos ele destaca esse aspecto. Em João 3:6 lemos: “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito”. Além dessas palavras, ele também registrou: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. Contudo, não quereis vir a mim para terdes vida” (Jo 5:39-40). Em João 6:63, então, ele destaca as palavras ditas pelo próprio Senhor: “O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida”.
Em sua maturidade o ministério de João estava centrado no Espírito e na vida. Ele não enfatiza as verdades ou o conhecimento doutrinário, mas sim o Espírito e a vida que estão na Palavra, o Verbo da vida (1 Jo 1:1-3). Além de criar todas as coisas, João escreve que a vida estava no Verbo, e essa vida era a luz dos homens (Jo 1:4). Então, o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de realidade (v. 14). João absorveu essa revelação e ajudou os efésios não só a compreendê-la, mas desfrutá-la e aplicá-la.
Através do ministério do Espírito e vida desfrutamos das bênçãos descritas em Efésios 1, a benção do Pai, a benção do Filho e a benção do Espírito. Regozijamo-nos com o fato de termos sido predestinados pelo Pai para sermos Seus filhos (Ef 1:5), louvamos ao Filho por ter-nos redimido segundo a abundância de Sua graça (v. 7), e glorificamos ao Espírito por garantir nossa herança em Deus (vs. 13-14). Tais revelações não foram dadas para nos constituir de conhecimento e doutrinas; antes, são para nosso desfrute e alegria no Espírito Santo. Aleluia!
Por isso para nós é um grande privilégio termos a oportunidade de viver a vida da igreja segundo esse ministério do Espírito e da vida. Damos graças ao Senhor pelas revelações apresentadas por Paulo no livro de Efésios e pela grande contribuição dada por João, que, por meio de seu ministério, nos ajuda a viver a realidade dessas revelações. Assim nos tornamos sensíveis à direção do Espírito, que nos habilita a realizar Sua obra, apressando a vinda do Senhor e a manifestação de Seu reino.


Ponto-chave: A Palavra não é para nos encher de conhecimento, mas de Espírito e vida.
Pergunta: Por que o ministério de João é tão importante para apressarmos a volta do Senhor?

sexta-feira, 21 de junho de 2013

ALIMENTO DIÁRIO/AS PALAVRAS DE PAULO APLICADAS PELO MINISTÉRIO DE JOÃO


ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 6 - SEXTA-FEIRA

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 14: Praticar a verdade (2 Jo 1-6)

Leitura bíblica: Jo 6:63; 7:37-39; 13:17; Ef 4:12

Ler com oração: Em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa (Ef 1:13).


AS PALAVRAS DE PAULO APLICADAS PELO MINISTÉRIO DE JOÃO

Assim como o Senhor no passado concedeu às igrejas na Ásia a oportunidade de serem restauradas por meio do ministério de João, hoje Ele também nos concede a oportunidade de sermos restaurados por esse ministério. Em Sua infinita graça o Senhor tem-nos proporcionado diversas ferramentas úteis para nosso desenvolvimento espiritual, mediante a pregação do evangelho do reino nas unidades BooKafé, nas tendas de oração e saídas coletivas aos finais de semana.
Nessa esfera de consagração e santificação a favor do evangelho, Ele nos transforma e nos conforma à Sua imagem. Para isso precisamos sempre nos esvaziar, buscando ter um coração simples para compreendermos a direção do Espírito a fim de realizarmos Sua vontade.
À medida que nos envolvemos nessa esfera espiritual, de contatar pessoas, anunciando-lhes o evangelho do reino, nosso viver da igreja é intensificado. A luz divina brilha cada vez mais e expõe em nosso coração todas as coisas que desagradam ao Senhor. Então diante Dele reconhecemos, confessamos nossa verdadeira condição e nos arrependemos dessas coisas. Assim a vida divina cresce em nós. Essa é a verdadeira vida da igreja, uma esfera na qual o Espírito tem total liberdade para agir em nós, nos iluminando e purificando por meio de Seu fogo santificador.
Também temos a oportunidade de consagrar ao Senhor um tempo para sermos aperfeiçoados no CEAPE (Centro de Aperfeiçoamento para Propagação do Evangelho). Por meio do aperfeiçoamento somos atualizados acerca do modo como o Senhor deseja que avancemos na atualidade a fim de realizarmos a obra do ministério (Ef 4:12). Por essa razão, o Senhor está sempre nos falando sobre a importância de exercitarmos nosso espírito, invocando o Seu nome, orando e ruminando Sua palavra, falando e cantando hinos espirituais a fim de nos enchermos do Espírito e sairmos para pregar o evangelho e distribuirmos os livros espirituais que ajudam as pessoas a crescer em vida.
Infelizmente a vontade de Deus encontra obstáculos em nós, por causa da nossa resistência e da dureza de nosso coração, causados por nosso orgulho, conceitos e tradições. Por causa do ego, a vida da alma, alguns irmãos não querem ser aperfeiçoados, pois acham que precisam de coisas novas para expandir seu conhecimento doutrinário e se destacarem dos demais.
O Senhor, contudo, nos mostrou que Suas palavras são Espírito e vida (Jo 6:63) e foram faladas para que as pratiquemos (13:17). João recebeu essas palavras e esse encargo no espírito e, assim, pôde ajudar a igreja em Éfeso a se arrepender e voltar à prática das primeiras obras, invocando o nome do Senhor e andando na verdade, tomando a Palavra em oração e praticando-a no espírito.
Na verdade, os ensinamentos de João não eram novos, mas podiam ser encontrados na epístola que Paulo escreveu aos efésios quando os adverte a andar de modo digno da vocação a que foram chamados, isto é, a andar na graça, na verdade, no amor, na luz e no espírito (Ef 4:1, 7, 17, 21; 5:2, 8, 15-20).
Outro exemplo disso está em João 7:37-39, quando o Senhor fala da água que flui do interior daqueles que creem Nele. João acrescentou uma nota dizendo que o Senhor se referia ao Espírito que haviam de receber os que Nele cressem. Isso nos faz lembrar do que Paulo já falara quando escreveu que, depois de termos crido no Senhor, fomos selados com o Santo Espírito da promessa (Ef 1:13).
Diante disso, vemos que João não enfatizava novas doutrinas e ensinamentos, apenas confirmava, através das palavras do próprio Senhor, que tudo o que havia sido escrito pelos apóstolos não deveria mais ser analisado e discutido, mas praticado.


Ponto-chave: Lançar mão de todas as ferramentas e oportunidades que o Senhor nos dá.
Pergunta: Quais são os ensinamentos destacados por João na Epístola de Paulo aos Efésios?

quinta-feira, 20 de junho de 2013

ALIMENTO DIÁRIO/COORDENAÇÃO, COMPANHEIRISMO, UNIDADE E AMOR

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 6 - QUINTA-FEIRA

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO

MENSAGEM 14: Praticar a verdade (2 Jo 1-6)

Leitura bíblica: Sl 133:1-3; 1 João 2:7; 2 Jo 5

Ler com oração: Melhor é serem dois do que um [...]. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante (Ec 4:9a, 10). Eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança (Ap 1:9a).


COORDENAÇÃO, COMPANHEIRISMO, UNIDADE E AMOR

Por meio de João também aprendemos que a obra de Deus é coletiva. Não devemos servir ao Senhor isoladamente, mas em comunhão e unidade com os demais irmãos. Em um corpo todos os membros são importantes, pois cada um tem sua função. Assim, o Corpo de Cristo é edificado através da justa cooperação de cada membro.
Como já vimos, em João 21:18 o Senhor disse a Pedro: “Em verdade, em verdade te digo que, quando eras mais moço, tu te cingias a ti mesmo e andavas por onde querias; quando, porém, fores velho, estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde não queres”. Por meio dessas palavras João igualmente aprendeu que, quando amadurecemos espiritualmente, somos restringidos pela vontade de Deus, e não mais fazemos as coisas segundo nossa vontade natural.
Outra lição que aprendemos de João é que devemos ter companheiros para servir conosco (Ap 1:9). Se, por um lado, devemos cooperar com os irmãos, por outro lado, devemos nos abrir para receber ajuda daqueles que servem ao nosso lado. Por isso não devemos nos fechar para aqueles que o Senhor chamar para cooperar conosco em Sua obra. Além disso, também precisamos gerar companheiros, irmãos que possam cooperar conosco em nosso serviço, a fim de aprendermos a ser mutuamente restringidos e estar sempre em coordenação uns com os outros.
Muitas vezes deixamos de ser abençoados por querermos servir sozinhos ao Senhor ou por querermos que nossa vontade prevaleça. A vida do Senhor é dispensada e Sua benção ordenada quando servimos em unidade com os irmãos (Sl 133:1-3). Assim, mantemos o fogo do Espírito ardendo em nosso interior, purificando nossa alma e nos transformando, conformando-nos à imagem do Filho. Experimentar a transformação mediante o fogo purificador do Espírito foi outra lição que João aprendeu servindo ao lado de Pedro.
Depois de ter aprendido todas essas lições João amadureceu, e, assim, tornou-se apto para socorrer as igrejas da Ásia, especialmente a igreja em Éfeso. Mesmo sendo avançado em idade, com aproximadamente noventa anos, João foi usado por Deus para restaurar as igrejas à condição desejada por Ele. Em Éfeso, João pôde falar com amor e autoridade, pois havia experimentado o trabalhar de Deus e praticado Suas palavras.
João não enfatizava ensinamentos doutrinários, tampouco pretendia falar coisas novas. Seu único ensinamento era a prática das palavras que já haviam sido proferidas pelo Senhor por intermédio de Seus servos, os apóstolos que precederam João na liderança da obra. É por isso que escreve: “Amados, não vos escrevo mandamento novo, senão mandamento antigo, o qual, desde o princípio, tivestes. Esse mandamento antigo é a palavra que ouvistes” (1 João 2:7).
Ainda em 2 João 5 lemos: “E agora, senhora, peço-te, não como se escrevesse mandamento novo, senão o que tivemos desde o princípio: que nos amemos uns aos outros”. Nesse trecho vemos novamente João reforçando o que já havia sido ensinado no passado, mostrando-nos que o mais importante não é concebermos novas doutrinas ou ensinamentos, senão apenas praticar aquilo que recebemos a fim de manifestar o amor de Deus.

Ponto-chave: Servir em unidade com os irmãos mantém nosso espírito ardendo.
Pergunta: Por que João estava apto para ajudar a igreja em Éfeso?
Leitura de apoio:
“Aprendendo com os apóstolos” – cap. 5 – Dong Yu Lan.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Você é salvo? Você tem certeza da sua salvação?


Você é salvo? Você tem certeza da sua salvação?

Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. (Rm 10: 9-10)

A primeira coisa que quero dizer para você é que ser Cristão não é ser membro de uma igreja, ser cristão não é acreditar em Jesus, ser cristão não é ser bonzinho como pregam os espíritas, ser cristão não é fazer parte do ministério, não é ter a carteirinha de uma igreja, ser membro de uma igreja, ser filho de crente, marido de mulher de oração, mulher de pastor, nada disso pode salvar você. O Senhor procura verdadeiros adoradores em um mundo que está perdido, sem valores, cheios de adoradores do diabo. E o que estamos fazendo para mudar, como estamos influenciando? A igreja não é um clube onde você vem e passa seu tempo, pense nisso.
Vou te mostrar agora o que é ser Cristão de verdade, saiba que se você não estiver enquadrado nestes passos você não épossue a salvação e você também não é cristão, você não é herdeiro da promessa, examine-se o homem a si mesmo (1 Coríntios 11.28), então leia e diga você mesmo se você é salvo.
Quarto características ou quatro passos são essenciais para aqueles que herdarão a salvação:

> Primeira: Se arrepender. Em Mateus 3.2 João Batista disse: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus, em Marcos 1.15 disse Jesus: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho, em atos 2.38 disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;  é possível que você esteja na igreja por conveniência, pois é, tem gente que vem por que o marido obriga ou a mulher, tem outros que vão por que acham legal, costume, e você? Por que vai? Se você não passar por este passo você estará perdendo seu tempo, sem arrependimento não há salvação. A impureza sobre a terra, prostituição, maldade, inveja, até quando o Senhor vai sentir esse cheiro, essa imundícia, chega embrulhar o estomago. Que espécie de arrependimento e esse que a noite está na igreja, “santarrão” e durante o dia uma vida medíocre, fazendo coisa que desagradam a Deus, assistindo novela do diabo, vivendo uma vida de ignorância, arrogância, condenando as pessoas, acusando, é necessário se arrepender meus irmãos, dedicar mais tempo para o Senhor, ler a Palavra de Deus, orar, jejuar.

> Segunda: Crer. Em Marcos 1.15b está escrito: arrependei-vos, e crede no evangelho.  Em Romanos 1.16 diz: Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, pode pegar sua Bíblia, leia você mesmo, estou ensinando o que está escrito, quando o carcereiro perguntou para Paulo o que deveria fazer para ser salvo Paulo respondeu creia no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e tua casa (Atos 16.31). O Deus que nos servimos exige exclusividade, ou crer 100% em Jesus ou você não poderá ser salvo.

> Terceira: Obedecer (leia aqui sobre a obediência) em Hebreus 5.8,9 diz a Palavra do Senhor: ainda que era Filho, aprendeu a obediência por meio daquilo que sofreu; e, tendo sido aperfeiçoado, veio a ser autor de eterna salvação para todos os que lhe obedecem. Que maravilha, Ele veio a ser salvação a todos que lhe obedecem, se você não obedece você não tem como ser salvo. Crer todo mundo crer, mas obedecer, ninguém quer obedecer, o evangelho que estou pregando aqui agora que não é barato não pelo contrario custa um preço, tem que pagar o preço e o preço não é dinheiro não é o preço da santificação, Jesus é santo e exige que sejamos santos. O que percebo hoje são cristãos soberbos, cristãos sem compromisso, domingueiros, que não se importam com a palavra de Deus, a bíblia diz em apocalipse 22.15: Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira. Essa geração vai pagar caro, creio que Deus não suporta mais essa terra imunda, contaminada, suja, não há mais quem faça o bem, Deus deve está dizendo a Jesus: onde estão aqueles que tu comprastes com teu sangue meu filho, que geração perversa é essa? servos apostatas, que não mostram nenhum apreço a crucificação de Cristo.

> Quarta: Perseverar. Em Mateus 24:13 diz: e, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo." Sabe o que eu entendo aqui, essa perversidade toda, prostituição, acomodamento da igreja, falta de oração, falta de jejum, falta de compromisso com Deus, isso leva você a perder o amor, a perder o foco que é Jesus, com isso temos um bando de cristãos preguiçosos, mesquinhos, arrogantes, egoístas e que acham que Deus é empregado deles, e se Deus não dá, Ele deixa de ser Deus, escuta aqui uma coisa amado, Deus faz como quer, quando quer e com quem Ele quer, portanto se você ainda não é crente, não vou te enganar, você pode se converter através desta palavra agora, mais saiba de uma coisa, Jesus não vai te tornar um homem rico por causa disso, Jesus não tem a obrigação de te encher de riqueza nesta terra, a palavra de Deus diz que não somos desta terra, diz também que não devemos juntar tesouro aqui, pois as traças podem comer, o nosso tesouro está com Jesus, a salvação meu irmão, persevera, não deixa o inimigo de vossa alma vencer não, acredita que existe um Deus e que Ele vai te salvar, se arrependa, creia, obedeça e persevere, Deus vai te abençoar por que Ele é misericordioso.


Você não é Juiz das ovelhas do Senhor

Você não é Juiz das ovelhas do Senhor

A IGREJA NÃO É SUA É DO SENHOR JESUS CRISTO

E mandou pregar ao povo e testificar que ele é o que por Deus foi constituído juiz dos vivos e dos mortos.Atos 10.42

Como podemos ver o nosso Senhor mandou pregar e testificar ao povo que Ele foi constituído Juiz dos vivos e dos mortos, logo podemos ver aqui uma coisa: Juiz é aquele que julga e tem o poder para decidir sobre algo, para dar uma sentença, percebo outra coisa ele diz que foi constituído, podemos então entender que foi constituído por Deus, sendo assim quero que você entenda uma coisa. Jesus é o único que pode dizer se você foi ou não chamado para fazer a obra de Deus, Ele é o único que pode dizer se você é salvo ou não, Ele é o único que pode dizer se você pode participar da ceia ou não, Ele é o único Juiz da sua vida
Vamos entender onde quero chegar. Hoje o que mais se vê nas igrejas são pessoas assumindo ministério sem nenhum preparo outras assumindo tesouraria, outras secretarias e tantas outras coisas, você nunca vê, ou pouco se vê, igrejas que preparam seus liderados para assumir tal condição, com o passar do tempo começamos a ver vários problemas entre os lideres, pois não conseguem passar nada para seus liderados, aqui começa as acusações, você não serve para isso, você não tem capacidade, discussões absurdas dentro da igreja, um acusa para cá, outro acusa para lá, na família é a mesma coisa, quando algo não vai bem, o ser humano sempre tenta arrumar um culpado, com isso perdemos a identidade cristã, que é ou deveria ser uma imagem respeitosa, amorosa, carinhosa, benevolente, paciente e apontamos o dedo para alguém, no pouco tempo de ministério que tenho e principalmente no seminário, tenho aprendido muita coisa, aprendi que o ser humano não tem a capacidade de motivar ninguém, podemos ajudar a despertar uma motivação que já está dentro de uma pessoa, mais motivar? Ninguém pode, temos sim a capacidade de desmotivar, sim quando presenciamos algo de errado nas atitudes dos irmãos e apontamos, ao invés de chegarmos e conversarmos, mostrar ao irmão o erro e tentar junto com ele uma solução, quando em uma reunião apontamos o erro, na frente de todo mundo causamos um constrangimento e de certa forma estamos julgando-o culpado, temos que tomar cuidado para não tirarmos uma pessoa da igreja com nosso dedo acusador, pois o rebanho é do Senhor, não é nosso e teremos que prestar conta por cada alma, que por nossa causa venha a ser afastada da presença do Senhor, sendo assim, tenha cuidado ao falar com as ovelhas do Senhor, para que nenhuma venha se perder. Trate as pessoas da forma que Jesus trata você, com misericórdia, até por que ele, assim como você, sabe que o homem é falho e que irá errar em algum momento.

Você é salvo?

Você é salvo?
"Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." Isaías 55:6.

Jesus pode voltar a qualquer momento, como um relâmpago sai do oriente e se mostra no ocidente, assim Jesus irá voltar e você está preparado? continua firme na fé? O seu amor pelo próximo continua aguçado, você consegue dizer com toda a certeza que você é salvo?
Escuta uma coisa, você é importante para Deus, ele escolheu você e não importa o teu problema, não importa a sua luta, Deus Ele te ama, Deus quer te usar para abençoar outras vidas, veja a Palavra de Deus, as escrituras já se cumpriram, Jesus está voltando, não há mais tempo o tempo é agora, busca a Deus, entrega o teu caminho ao Senhor, confia no Senhor e o mais ele fará.

O fim está próximo

O fim está próximo

Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão.
Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.
Mateus 24:32-33

Em Mateus 24 podemos ver Jesus falando sobre o que aconteceria quando estivesse próximo do fim, interessante é que tudo que Jesus fala está acontecendo e nós não estamos nem ai!! Em Mateus 24:9 diz que seremos odiados de todos por causa de Jesus, o que acontece hoje é exatamente isso, por todo o mundo podemos ver o povo de Deus sendo morto, torturado perdendo seus direitos, como estão querendo fazer aqui no Brasil com a PL122, nos versículos seguinte fala sobre a traição dos homens uns para com os outros, falsos profetas surgirão e por se multiplicar a iniquidade o amor de muitos esfriará, isso é o que mais se ver nas igrejas, a palavra de Deus fala também de rumores de guerras, nação contra nação, meu Deus?!?!? O que mais esse povo precisa para percebe que o fim está próximo? Está tudo deturpado, os valores já eram, se perderam, a família está sendo afrontada, atacada, não se vê mais amor no coração das pessoas, cada um olhando para si, para suas necessidades, seu umbigo, com isso está se cumprindo as escrituras mais uma vez: o amor de muitos esfriará... E a igreja, onde está nisso tudo? Está corrompida também, a igreja está deixando de ser igreja, não quer sair do seu lugar de conforto, não quer deixar sua “segurança”, mudou-se a Palavra de Deus, não se busca mais a ovelha perdida, hoje é cada um por si, tudo isso só para mostrar que Mateus 24 já se cumpriu e ainda se cumpre.

LIÇÕES APRENDIDAS POR JOÃO

ALIMENTO DIÁRIO
SEMANA 6 - QUARTA-FEIRA
SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 14: Praticar a verdade (2 Jo 1-6)
Leitura bíblica: Mc 10:35-41; At 3:1, 3; 4:13, 19; 8:14

Ler com oração: O maior dentre vós será vosso servo. Quem a si mesmo se exaltar será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar será exaltado (Mt 23:11-12).

LIÇÕES APRENDIDAS POR JOÃO

Quando consideramos a experiência do apóstolo João, percebemos que o caminho para realizarmos a obra do Espírito é nos esvaziar de nós mesmos, livrando-nos da soberba, do orgulho, bem como de toda presunção e arrogância. Devemos ver que somos apenas canais por meio dos quais o Espírito pode fluir e instrumentos pelos quais Ele pode fazer a Sua obra.
O grande empecilho para sermos verdadeiramente úteis a Deus é a nossa constituição natural. Uma das características do homem natural, isto é, de quem vive segundo a vida da alma, é a busca pela primazia, de ser o maior entre os demais. Nos evangelhos percebemos que João também tinha essa característica (Mc 10:35-41). Já no livro de Atos, João não mais aparecia como o primeiro, mas como o segundo, sempre seguindo e apoiando alguém (At 3:1, 3; 4:13, 19; 8:14). Então, depois de Paulo e Pedro terem sido martirizados, para completar Sua obra em João, Deus ainda usou o tempo de seu aprisionamento e exílio em Patmos para trabalhar nele. Por amar o Senhor, João negou a si mesmo e permitiu que a vida de Deus o transformasse, eliminando suas características naturais.
Semelhantemente, o Senhor deseja usar Seus filhos em Sua obra e espera que aproveitem as oportunidades para crescer na vida divina. O problema é que muitos filhos de Deus tropeçam no orgulho e na soberba, por acharem que já possuem crescimento suficiente. Outros igualmente se aborrecem quando se sentem deixados de lado, por não serem chamados para algum serviço ou para participar de alguma decisão.
Todas essas situações permitidas pelo Senhor são para que enxerguemos nossa real condição, nos arrependamos e recebamos mais de Sua vida. Assim como, antes de exercer a liderança, o apóstolo João aprendeu, primeiramente, a servir com aqueles que estavam a sua frente, igualmente, antes de liderarmos, precisamos aprender a obediência, a humildade e a servir por amor.
João também aprendeu lições com as experiências positivas e negativas dos outros. Em seu evangelho, quando ele registra os momentos em que o Senhor advertia e repreendia a Pedro, João guardava estas lições em seu coração. Em João 21:18, por exemplo, quando o Senhor dirige aquelas palavras a Pedro, ele estava ao seu lado e certamente aplicou aquelas palavras em sua vida.
Embora o Senhor seja paciente conosco, Ele anseia por concluir Sua obra em nós. Entretanto nosso coração é muito duro, e muitas vezes não nos rendemos ao trabalhar do Senhor. Por essa razão não podemos deixar de aprender todas as lições que Ele deseja nos dar, tanto em nossa experiência pessoal como na experiência dos demais irmãos. Assim, quando consideramos a experiência de algum irmão, não devemos criticá-lo, tampouco desprezar seu sofrimento, mas devemos ser sábios procurando entender o que o Senhor deseja falar conosco em situações como essa.
João foi preparado pelo Senhor para ser útil a Ele em sua maturidade. Louvamos ao Senhor por hoje, na vida da igreja, estarmos no processo de preparação, de constante aperfeiçoamento para sermos vasos úteis em Suas mãos. Se permitirmos o trabalhar do Senhor em nossa vida hoje, na Sua vinda, estaremos preparados para governar com Ele o mundo que há de vir.


Ponto-chave: Aprender com a experiência alheia acelera o trabalhar de Deus em nós.
Pergunta: Por que, antes de liderar, precisamos aprender a obediência e a servir com amor?



terça-feira, 18 de junho de 2013

VOLTAR AO PRINCÍPIO E PRATICAR A PALAVRA

ALIMENTO DIÁRIO
 SEMANA 6   TERÇA-FEIRA
Praticar a verdade (2 João 1-6)

 LEITURA BÍBLICA: Mt 4:18-22; Mc3:17; 10:35-45; Lc 9:9:54-55; Ap2:4

Ler com oração: Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras (Ap 2:5a)


VOLTAR AO PRINCÍPIO E PRATICAR A PALAVRA

   Somos gratos ao Senhor, pois além de nos revelar Sua vontade, também tem nos iluminado para vermos nossa condição, abrindo nosso olhos para não estarcionarmos no mero conhecimento da Palavra, mas avançarmos para sua prática.
João recebeu as visões e revelações que registrou quando estava exilado na ilha de Patmos. Muitos e vários apóstolos foram martirizados naquela época, mas Deus permitiu que João fosse poupado, sendo preso e exilado. Assim, vinte anoa depois, após ter recebido as visões registradas em Apocalipse, João foi libertado e segundo nos mostra a história da igrja, logo se dirigiu para Éfeso, a fim de ajudar a igreja naquela cidade.

    Os  efésios ficaram presos foram presos por muito tempo ao mero conhecimento e analálise das verdades, por isso haviam abandonado o primeiro amor (Ap 2:4). No entanto, com a chegada de João, eles passaram a ser ajudados por seu minis tério de Espírito e vida. Ele os ajudou principalmente a voltar ao princípio e a praticar as palavras que haviam recebido no início, através do apóstolo Paulo. Dessa forma, por meio do ministério de João os efésios foram introduzidos na esfera do Espírito, passaram a praticar a Palavra e a se encher de vida, servindo uns aos outros.
No passsado nós também dávamos muita atenção para o mero conhecimento das verdades, o que gerava orgulho e dissensões. Pela misericórdia divina nos arrependemos e, mediante o ministério de Espírito e vida do apóstolo João, nossa meta agor é aplicar a Palavra à nossa experiência, praticando-a em nosso dia a dia. Aleluia!

   Vemos na Palavra que João foi realmente transformado. Percebemos isso quando consideramos suas atitudes quando ainda era jovem. Desde o início, João não ocupava uma posição de destaque. Ele foi o quarto discípulo chamado pelo Senhor (Mt 4:18=22). João e Tiago, seuirmão, eramconhecidos como filhos do trovão (Mc3;17). e até foram repreendidos e corrigidos pelo Senhor por sua impetuosidade e intenção de ter um lugar de destaque dentre os demais (Lc 9:54-55;Mc10:35-45).

Ademais, nos relatos de Atos vemos João mais oculto, sempre acompanhando Pedro em suas viagens. Ele não assumia uma postura de liderança, mas estava sempre dando suporte aos que lideravam a igreja. Nesse período em que seguia a Pedro, João certament aprendeu muitas lições com as experiências e, principalmente, com as falhas de Pedro.

O mesmo Senhor que gradualmente trabalhou em João, também deseja nos tornar úteis a  Ele, mas, para isso, precisamos nos humilhar em Sua presença a fim de servirmos a todos os nossos irmãos em Cristo.
   
PONTO- CHAVE: O Senhor deseja nos tornar úteis a Ele, por isso trabalha em nós.

PERGUNTA: Como João ajudou os efésios a serem restaurados?

domingo, 16 de junho de 2013

CONHECER A VERDADE E PRATICÁ-LA


ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 6 - SEGUNDA-FEIRA

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 14: Praticar a verdade (2 Jo 1-6)
Leitura bíblica: Mt 7:24-25; 1 Tm 1:3-7; 2 Tm 1:15; 4:7, 10, 16
Ler com oração: Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus (Mq 6:8).

CONHECER A VERDADE E PRATICÁ-LA

Quando o Senhor chamou o apóstolo Paulo, Sua intenção era comissioná-lo para que transmitisse as visões e revelações que havia recebido acerca da economia neotestamentária. Assim, ao receberem o evangelho, muitas pessoas creriam no Senhor e dariam origem a diversas igrejas em vários lugares. No entanto, apesar de todo esforço de Paulo, ele não conseguiu alcançar o objetivo final de seu ministério de edificação das igrejas, pois muitas delas se desviaram de seus ensinamentos.
Em 1 Timóteo 1:3-7 lemos: “Quando eu estava de viagem, rumo da Macedônia, te roguei permanecesses ainda em Éfeso para admoestares a certas pessoas, a fim de que não ensinem outra doutrina, nem se ocupem com fábulas e genealogias sem fim, que, antes, promovem discussões do que o serviço de Deus, na fé. Ora, o intuito da presente admoestação visa ao amor que procede de coração puro, e de consciência boa, e de fé sem hipocrisia. Desviando-se algumas pessoas destas coisas, perderam-se em loquacidade frívola, pretendendo passar por mestres da lei, não compreendendo, todavia, nem o que dizem, nem os assuntos sobre os quais fazem ousadas asseverações”.
Neste ponto vemos que, ao final de seu ministério, Paulo repreendia certas pessoas da igreja em Éfeso, onde despendera muito tempo em sua terceira viagem, por terem se desviado do serviço de Deus na fé. A esfera das igrejas da Ásia naquele tempo era negativa, pois os irmãos não viviam no espírito, mas discutiam doutrinas e outros assuntos, havendo consequentemente animosidade entre eles; o que, por fim, levou-os a se desviarem da economia neotestamentária de Deus.
Ainda que pessoalmente Paulo tenha completado sua carreira (2 Tm 4:7), no final de sua vida muitas igrejas se apartaram-se dele, a ponto de todos os da Ásia o abandonarem (1:15a). Embora ele tenha recebido muita revelação do Espírito, no término de sua carreira ele enfrentou muitas dificuldades, tendo de lidar com seu aprisionamento, a degradação das igrejas e o abandono por alguns de seus cooperadores (1:15b; 4:10, 16).
Paulo recebeu e transmitiu fielmente todas as visões e revelações que havia recebido do Espírito, contudo não conseguiu ajudar os irmãos a praticarem o conteúdo de tais verdades, pois eles apenas se ocupavam em obter mais conhecimento. Ainda hoje muitos cristãos buscam apenas o conhecimento das verdades, negligenciando nosso dever de praticar a justiça de Deus (Mq 6:8), isto é, de fazer o que Ele determinou.
Somos gratos a Deus pelas revelações transmitidas por Paulo em seu ministério epistolar. Contudo devemos tomar cuidado para não dar ênfase ao mero conhecimento das verdades e apenas retransmiti-las a outros (2 Tm 2:2). Por um lado ensinar e retransmitir as verdades são coisas muito importantes, pois precisamos conhecer a verdade para sermos libertos (Jo 8:32). Todavia não é bom quando enfatizamos demasiadamente o conhecimento das verdades, detendo-nos na esfera da mente.
O Senhor deseja que Sua palavra produza uma reação prática em nós (Mt 7:24-25). Por isso devemos aprender lições com essas advertências, pois, se dermos atenção apenas para o conhecimento e para as doutrinas, certamente acabaremos nos afastando da revelação divina, negligenciando a vontade de Deus.


Ponto-chave: Receber a revelação e praticá-la.
Pergunta: Por que as igrejas não praticaram a revelação que haviam recebido?

Gênesis – Capítulo 12

Gênesis – Capítulo 12

1 Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei;
2 de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção!
3 Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.
4 Partiu, pois, Abrão, como lho ordenara o SENHOR, e Ló foi com ele. Tinha Abrão setenta e cinco anos quando saiu de Harã.
5 Levou Abrão consigo a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as pessoas que lhes acresceram em Harã. Partiram para a terra de Canaã; e lá chegaram.
6 Atravessou Abrão a terra até Siquém, até ao carvalho de Moré. Nesse tempo os cananeus habitavam essa terra.
7 Apareceu o SENHOR a Abrão e lhe disse: Darei à tua descendência esta terra. Ali edificou Abrão um altar ao SENHOR, que lhe aparecera.
8 Passando dali para o monte ao oriente de Betel, armou a sua tenda, ficando Betel ao ocidente e Ai ao oriente; ali edificou um altar ao SENHOR e invocou o nome do SENHOR.
9 Depois, seguiu Abrão dali, indo sempre para o Neguebe.
10 Havia fome naquela terra; desceu, pois, Abrão ao Egito, para aí ficar, porquanto era grande a fome na terra.
11 Quando se aproximava do Egito, quase ao entrar, disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher de formosa aparência;
12 os egípcios, quando te virem, vão dizer: É a mulher dele e me matarão, deixando-te com vida.
13 Dize, pois, que és minha irmã, para que me considerem por amor de ti e, por tua causa, me conservem a vida.
14 Tendo Abrão entrado no Egito, viram os egípcios que a mulher era sobremaneira formosa.
15 Viram-na os príncipes de Faraó e gabaram-na junto dele; e a mulher foi levada para a casa de Faraó.
16 Este, por causa dela, tratou bem a Abrão, o qual veio a ter ovelhas, bois, jumentos, escravos e escravas, jumentas e camelos.
17 Porém o SENHOR puniu Faraó e a sua casa com grandes pragas, por causa de Sarai, mulher de Abrão.
18 Chamou, pois, Faraó a Abrão e lhe disse: Que é isso que me fizeste? Por que não me disseste que era ela tua mulher?
19 E me disseste ser tua irmã? Por isso, a tomei para ser minha mulher. Agora, pois, eis a tua mulher, toma-a e vai-te.
20 E Faraó deu ordens aos seus homens a respeito dele; e acompanharam-no, a ele, a sua mulher e a tudo que possuía.

Gênesis – Capítulo 11

Gênesis – Capítulo 11

1 Ora, em toda a terra havia apenas uma linguagem e uma só maneira de falar.
2 Sucedeu que, partindo eles do Oriente, deram com uma planície na terra de Sinar; e habitaram ali.
3 E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa.
4 Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra.
5 Então, desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam;
6 e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm a mesma linguagem. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer.
7 Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que um não entenda a linguagem de outro.
8 Destarte, o SENHOR os dispersou dali pela superfície da terra; e cessaram de edificar a cidade.
9 Chamou-se-lhe, por isso, o nome de Babel, porque ali confundiu o SENHOR a linguagem de toda a terra e dali o SENHOR os dispersou por toda a superfície dela.
10 São estas as gerações de Sem. Ora, ele era da idade de cem anos quando gerou a Arfaxade, dois anos depois do dilúvio;
11 e, depois que gerou a Arfaxade, viveu Sem quinhentos anos; e gerou filhos e filhas.
12 Viveu Arfaxade trinta e cinco anos e gerou a Salá;
13 e, depois que gerou a Salá, viveu Arfaxade quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas.
14 Viveu Salá trinta anos e gerou a Héber;
15 e, depois que gerou a Héber, viveu Salá quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas.
16 Viveu Héber trinta e quatro anos e gerou a Pelegue;
17 e, depois que gerou a Pelegue, viveu Héber quatrocentos e trinta anos; e gerou filhos e filhas.
18 Viveu Pelegue trinta anos e gerou a Reú;
19 e, depois que gerou a Reú, viveu Pelegue duzentos e nove anos; e gerou filhos e filhas.
20 Viveu Reú trinta e dois anos e gerou a Serugue;
21 e, depois que gerou a Serugue, viveu Reú duzentos e sete anos; e gerou filhos e filhas.
22 Viveu Serugue trinta anos e gerou a Naor;
23 e, depois que gerou a Naor, viveu Serugue duzentos anos; e gerou filhos e filhas.
24 Viveu Naor vinte e nove anos e gerou a Tera;
25 e, depois que gerou a Tera, viveu Naor cento e dezenove anos; e gerou filhos e filhas.
26 Viveu Tera setenta anos e gerou a Abrão, a Naor e a Harã.
27 São estas as gerações de Tera. Tera gerou a Abrão, a Naor e a Harã; e Harã gerou a Ló.
28 Morreu Harã na terra de seu nascimento, em Ur dos caldeus, estando Tera, seu pai, ainda vivo.
29 Abrão e Naor tomaram para si mulheres; a de Abrão chamava-se Sarai, a de Naor, Milca, filha de Harã, que foi pai de Milca e de Iscá.
30 Sarai era estéril, não tinha filhos.
31 Tomou Tera a Abrão, seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai, sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; foram até Harã, onde ficaram.
32 E, havendo Tera vivido duzentos e cinco anos ao todo, morreu em Harã.

sábado, 15 de junho de 2013

A CONCENTRAÇÃO DA GRANDE TRIBULAÇÃO SERÁ NA EUROPA

ALIMENTO DIÁRIO

SEMANA 5 - DOMINGO

SÉRIE: A EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO
MENSAGEM 13: A mulher universal (Ap 12:1-2)
Leitura bíblica: Dn 12:1, 11-12
Ler com oração: Tu, porém, segue o teu caminho até ao fim; pois descansarás e, ao fim dos dias, te levantarás para receber a tua herança (Dn 12:13).Cristo em vós, a esperança da glória; o qual nós anunciamos, advertindo a todo homem e ensinando a todo homem em toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo (Cl 1:27b-28).

A CONCENTRAÇÃO DA GRANDE TRIBULAÇÃO SERÁ NA EUROPA

Deus providenciará um lugar que é descrito como “deserto” durante a grande tribulação por três anos e meio (Ap 12:6, 14). A maioria dos eventos descritos em Apocalipse referentes à grande tribulação ocorrerá na Europa principalmente, na região do mar Mediterrâneo. A grande tribulação estará concentrada na Europa, que se parece, segundo a ilustração do mapa-múndi, com a cabeça de um dragão; para fugir dela, a mulher universal, que simboliza a maioria dos crentes, que não serão arrebatados antes desses três anos e meio, poderá fugir para o deserto no qual Deus os irá sustentar (Dn 12:1, 11-12).
Na grande tribulação muitas coisas terríveis irão acontecer no mundo todo, com seu epicentro na região da Europa. Mesmo os Estados Unidos não escaparão. Cremos, porém, que na região da América do Sul, que representa o deserto, os filhos de Deus que não estavam prontos para o arrebatamento serão guardados; isso faz parte da boa vontade do Senhor.
Graças ao Senhor, visto que temos perseverado na prática de invocar o nome do Senhor, de ler-orar a Palavra, o Senhor nos concedeu mais revelação e nos confiou ferramentas para pregar o evangelho do reino, como o BooKafé e a colportagem. Ele nos entregou essa grande comissão a fim de que cooperemos com Ele para preparar o filho varão a fim de não precisarmos ser parte da mulher universal que será sustentada no deserto.
Por meio da parceria entre o BooKafé e colportores, temos feito de tudo para suprir as pessoas de livros que contém vida (Cl 1:27b-28). Nosso desejo é que todos ganhem da vida de Deus, cresçam, amadureçam e sejam vencedores. Deus está trabalhando em nós para no futuro nos coroar de glória e de honra. Hoje estamos caminhando cada dia em direção a isso. Desse modo o mundo que há de vir será entregue para ser governado pelos vencedores, entre os quais almejamos estar. Aleluia!


Ponto-chave: O Senhor opera em nós para nos coroar de glória e de honra.
Pergunta: Qual é a comissão que o Senhor nos confiou?





segunda-feira, 10 de junho de 2013

Gênesis – Capítulo 10

Gênesis – Capítulo 10

1 São estas as gerações dos filhos de Noé, Sem, Cam e Jafé; e nasceram-lhes filhos depois do dilúvio.
2 Os filhos de Jafé são: Gomer, Magogue, Madai, Javã, Tubal, Meseque e Tiras.
3 Os filhos de Gomer são: Asquenaz, Rifate e Togarma.
4 Os de Javã são: Elisá, Társis, Quitim e Dodanim.
5 Estes repartiram entre si as ilhas das nações nas suas terras, cada qual segundo a sua língua, segundo as suas famílias, em suas nações.
6 Os filhos de Cam: Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã.
7 Os filhos de Cuxe: Sebá, Havilá, Sabtá, Raamá e Sabtecá; e os filhos de Raamá: Sabá e Dedã.
8 Cuxe gerou a Ninrode, o qual começou a ser poderoso na terra.
9 Foi valente caçador diante do SENHOR; daí dizer-se: Como Ninrode, poderoso caçador diante do SENHOR.
10 O princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calné, na terra de Sinar.
11 Daquela terra saiu ele para a Assíria e edificou Nínive, Reobote-Ir e Calá.
12 E, entre Nínive e Calá, a grande cidade de Resém.
13 Mizraim gerou a Ludim, a Anamim, a Leabim, a Naftuim,
14 a Patrusim, a Casluim (donde saíram os filisteus) e a Caftorim.
15 Canaã gerou a Sidom, seu primogênito, e a Hete,
16 e aos jebuseus, aos amorreus, aos girgaseus,
17 aos heveus, aos arqueus, aos sineus,
18 aos arvadeus, aos zemareus e aos hamateus; e depois se espalharam as famílias dos cananeus.
19 E o limite dos cananeus foi desde Sidom, indo para Gerar, até Gaza, indo para Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim, até Lasa.
20 São estes os filhos de Cam, segundo as suas famílias, segundo as suas línguas, em suas terras, em suas nações.
21 A Sem, que foi pai de todos os filhos de Héber e irmão mais velho de Jafé, também lhe nasceram filhos.
22 Os filhos de Sem são: Elão, Assur, Arfaxade, Lude e Arã.
23 Os filhos de Arã: Uz, Hul, Geter e Más.
24 Arfaxade gerou a Salá; Salá gerou a Héber.
25 A Héber nasceram dois filhos: um teve por nome Pelegue, porquanto em seus dias se repartiu a terra; e o nome de seu irmão foi Joctã.
26 Joctã gerou a Almodá, a Selefe, a Hazar-Mavé, a Jerá,
27 a Hadorão, a Uzal, a Dicla,
28 a Obal, a Abimael, a Sabá,
29 a Ofir, a Havilá e a Jobabe; todos estes foram filhos de Joctã.
30 E habitaram desde Messa, indo para Sefar, montanha do Oriente.
31 São estes os filhos de Sem, segundo as suas famílias, segundo as suas línguas, em suas terras, em suas nações.
32 São estas as famílias dos filhos de Noé, segundo as suas gerações, nas suas nações; e destes foram disseminadas as nações na terra, depois do dilúvio.

Gênesis – Capítulo 9

Gênesis – Capítulo 9

1 Abençoou Deus a Noé e a seus filhos e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a terra.
2 Pavor e medo de vós virão sobre todos os animais da terra e sobre todas as aves dos céus; tudo o que se move sobre a terra e todos os peixes do mar nas vossas mãos serão entregues.
3 Tudo o que se move e vive ser-vos-á para alimento; como vos dei a erva verde, tudo vos dou agora.
4 Carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis.
5 Certamente, requererei o vosso sangue, o sangue da vossa vida; de todo animal o requererei, como também da mão do homem, sim, da mão do próximo de cada um requererei a vida do homem.
6 Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu; porque Deus fez o homem segundo a sua imagem.
7 Mas sede fecundos e multiplicai-vos; povoai a terra e multiplicai-vos nela.
8 Disse também Deus a Noé e a seus filhos:
9 Eis que estabeleço a minha aliança convosco, e com a vossa descendência,
10 e com todos os seres viventes que estão convosco: tanto as aves, os animais domésticos e os animais selváticos que saíram da arca como todos os animais da terra.
11 Estabeleço a minha aliança convosco: não será mais destruída toda carne por águas de dilúvio, nem mais haverá dilúvio para destruir a terra.
12 Disse Deus: Este é o sinal da minha aliança que faço entre mim e vós e entre todos os seres viventes que estão convosco, para perpétuas gerações:
13 porei nas nuvens o meu arco; será por sinal da aliança entre mim e a terra.
14 Sucederá que, quando eu trouxer nuvens sobre a terra, e nelas aparecer o arco,
15 então, me lembrarei da minha aliança, firmada entre mim e vós e todos os seres viventes de toda carne; e as águas não mais se tornarão em dilúvio para destruir toda carne.
16 O arco estará nas nuvens; vê-lo-ei e me lembrarei da aliança eterna entre Deus e todos os seres viventes de toda carne que há sobre a terra.
17 Disse Deus a Noé: Este é o sinal da aliança estabelecida entre mim e toda carne sobre a terra.
18 Os filhos de Noé, que saíram da arca, foram Sem, Cam e Jafé; Cam é o pai de Canaã.
19 São eles os três filhos de Noé; e deles se povoou toda a terra.
20 Sendo Noé lavrador, passou a plantar uma vinha.
21 Bebendo do vinho, embriagou-se e se pôs nu dentro de sua tenda.
22 Cam, pai de Canaã, vendo a nudez do pai, fê-lo saber, fora, a seus dois irmãos.
23 Então, Sem e Jafé tomaram uma capa, puseram-na sobre os próprios ombros de ambos e, andando de costas, rostos desviados, cobriram a nudez do pai, sem que a vissem.
24 Despertando Noé do seu vinho, soube o que lhe fizera o filho mais moço
25 e disse: Maldito seja Canaã; seja servo dos servos a seus irmãos.
26 E ajuntou: Bendito seja o SENHOR, Deus de Sem; e Canaã lhe seja servo.
27 Engrandeça Deus a Jafé, e habite ele nas tendas de Sem; e Canaã lhe seja servo.
28 Noé, passado o dilúvio, viveu ainda trezentos e cinqüenta anos.
29 Todos os dias de Noé foram novecentos e cinqüenta anos; e morreu.

Gênesis – Capítulo 8

Gênesis – Capítulo 8

1 Lembrou-se Deus de Noé e de todos os animais selváticos e de todos os animais domésticos que com ele estavam na arca; Deus fez soprar um vento sobre a terra, e baixaram as águas.
2 Fecharam-se as fontes do abismo e também as comportas dos céus, e a copiosa chuva dos céus se deteve.
3 As águas iam-se escoando continuamente de sobre a terra e minguaram ao cabo de cento e cinqüenta dias.
4 No dia dezessete do sétimo mês, a arca repousou sobre as montanhas de Ararate.
5 E as águas foram minguando até ao décimo mês, em cujo primeiro dia apareceram os cimos dos montes.
6 Ao cabo de quarenta dias, abriu Noé a janela que fizera na arca
7 e soltou um corvo, o qual, tendo saído, ia e voltava, até que se secaram as águas de sobre a terra.
8 Depois, soltou uma pomba para ver se as águas teriam já minguado da superfície da terra;
9 mas a pomba, não achando onde pousar o pé, tornou a ele para a arca; porque as águas cobriam ainda a terra. Noé, estendendo a mão, tomou-a e a recolheu consigo na arca.
10 Esperou ainda outros sete dias e de novo soltou a pomba fora da arca.
11 À tarde, ela voltou a ele; trazia no bico uma folha nova de oliveira; assim entendeu Noé que as águas tinham minguado de sobre a terra.
12 Então, esperou ainda mais sete dias e soltou a pomba; ela, porém, já não tornou a ele.
13 Sucedeu que, no primeiro dia do primeiro mês, do ano seiscentos e um, as águas se secaram de sobre a terra. Então, Noé removeu a cobertura da arca e olhou, e eis que o solo estava enxuto.
14 E, aos vinte e sete dias do segundo mês, a terra estava seca.
15 Então, disse Deus a Noé:
16 Sai da arca, e, contigo, tua mulher, e teus filhos, e as mulheres de teus filhos.
17 Os animais que estão contigo, de toda carne, tanto aves como gado, e todo réptil que rasteja sobre a terra, faze sair a todos, para que povoem a terra, sejam fecundos e nela se multipliquem.
18 Saiu, pois, Noé, com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos.
19 E também saíram da arca todos os animais, todos os répteis, todas as aves e tudo o que se move sobre a terra, segundo as suas famílias.
20 Levantou Noé um altar ao SENHOR e, tomando de animais limpos e de aves limpas, ofereceu holocaustos sobre o altar.
21 E o SENHOR aspirou o suave cheiro e disse consigo mesmo: Não tornarei a amaldiçoar a terra por causa do homem, porque é mau o desígnio íntimo do homem desde a sua mocidade; nem tornarei a ferir todo vivente, como fiz.
22 Enquanto durar a terra, não deixará de haver sementeira e ceifa, frio e calor, verão e inverno, dia e noite.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Apocalipse – Capítulo 3 Carta à igreja em Laodicéia

Apocalipse – Capítulo 3
 A igreja em Laodiceia, por sua vez, retrata aqueles que perderam a simplicidade e, por se acharem possuidores de revelações bíblicas elevadas, se sentem ricos e abastados, rejeitando novas revelações da parte do Senhor. Embora essa igreja se considere rica e conhecedora de muitas verdades, na realidade está empobrecida, suas dificuldades estão expostas, e não consegue enxergar a própria condição de miséria (v. 17). Mesmo assim, podemos ver o desejo do Senhor que alguém se arrependa ali ao ser disciplinado por Ele, e se humilhe, abrindo-Lhe a porta (v. 19).

Carta à igreja em Laodicéia

14 Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente!
16 Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca;
17 pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu.
18 Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas.
19 Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.
20 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.
21 Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.
22 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Apocalipse – Capítulo 3 Carta à igreja em Filadélfia

Apocalipse – Capítulo 3
Quanto à igreja em Filadélfia, cremos que ela surgiu desta linha de vencedores que, ao longo das eras, perseveraram em invocar o nome do Senhor e guardaram Sua palavra. A esses o Senhor não lhes faz qualquer repreensão, mas os encoraja a conservar o que já têm, para que ninguém lhes tome a coroa (Ap 3:7-13).

Carta à igreja em Filadélfia

7 Ao anjo da igreja em Filadélfia escreve: Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá:
8 Conheço as tuas obras – eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar – que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome.
9 Eis farei que alguns dos que são da sinagoga de Satanás, desses que a si mesmos se declaram judeus e não são, mas mentem, eis que os farei vir e prostrar-se aos teus pés e conhecer que eu te amei.
10 Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra.
11 Venho sem demora. Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.
12 Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome.
13 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Apocalipse – Capítulo 3 Carta à igreja em Sardes

Apocalipse – Capítulo 3
Em Sardes, há os que são dignos de andar junto com o Senhor, tendo suas obras aprovadas por Ele.

Carta à igreja em Sardes

1 Ao anjo da igreja em Sardes escreve: Estas coisas diz aquele que tem os sete Espíritos de Deus e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto.
2 Sê vigilante e consolida o resto que estava para morrer, porque não tenho achado íntegras as tuas obras na presença do meu Deus.
3 Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te. Porquanto, se não vigiares, virei como ladrão, e não conhecerás de modo algum em que hora virei contra ti.
4 Tens, contudo, em Sardes, umas poucas pessoas que não contaminaram as suas vestiduras e andarão de branco junto comigo, pois são dignas.
5 O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida; pelo contrário, confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.
6 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Apocalipse – Capítulo 2 Carta à igreja em Tiatira

Apocalipse – Capítulo 2
Em Tiatira, há aqueles que não se envolvem com doutrinas heréticas; em Sardes, há os que são dignos de andar junto com o Senhor, tendo suas obras aprovadas por Ele.

Carta à igreja em Tiatira

18 Ao anjo da igreja em Tiatira escreve: Estas coisas diz o Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao bronze polido:
19 Conheço as tuas obras, o teu amor, a tua fé, o teu serviço, a tua perseverança e as tuas últimas obras, mais numerosas do que as primeiras.
20 Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel, que a si mesma se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos.
21 Dei-lhe tempo para que se arrependesse; ela, todavia, não quer arrepender-se da sua prostituição.
22 Eis que a prostro de cama, bem como em grande tribulação os que com ela adulteram, caso não se arrependam das obras que ela incita.
23 Matarei os seus filhos, e todas as igrejas conhecerão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e vos darei a cada um segundo as vossas obras.
24 Digo, todavia, a vós outros, os demais de Tiatira, a tantos quantos não têm essa doutrina e que não conheceram, como eles dizem, as coisas profundas de Satanás: Outra carga não jogarei sobre vós;
25 tão-somente conservai o que tendes, até que eu venha.
26 Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações,
27 e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro;
28 assim como também eu recebi de meu Pai, dar-lhe-ei ainda a estrela da manhã.
29 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Apocalipse – Capítulo 2 Carta à igreja em Pérgamo

Apocalipse – Capítulo 2
Em Pérgamo, certamente havia aqueles que invocavam o nome do Senhor ocultamente, mesmo debaixo do domínio do império romano.

Carta à igreja em Pérgamo

12 Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Estas coisas diz aquele que tem a espada afiada de dois gumes:
13 Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás, e que conservas o meu nome e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha testemunha, meu fiel, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.
14 Tenho, todavia, contra ti algumas coisas, pois que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão, o qual ensinava a Balaque a armar ciladas diante dos filhos de Israel para comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição.
15 Outrossim, também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas.
16 Portanto, arrepende-te; e, se não, venho a ti sem demora e contra eles pelejarei com a espada da minha boca.
17 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe.


Apocalipse – Capítulo 2 Carta à igreja em Esmirna

Apocalipse – Capítulo 2
Em Esmirna, havia aqueles que deram um testemunho vitorioso da fé em Cristo e Lhe foram fiéis mesmo em face de perseguições e morte, obtendo a promessa da coroa da vida.

Carta à igreja em Esmirna

8 Ao anjo da igreja em Esmirna escreve: Estas coisas diz o primeiro e o último, que esteve morto e tornou a viver:
9 Conheço a tua tribulação, a tua pobreza (mas tu és rico) e a blasfêmia dos que a si mesmos se declaram judeus e não são, sendo, antes, sinagoga de Satanás.
10 Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.
11 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.

Apocalipse – Capítulo 2 Carta à igreja em Éfeso

Apocalipse – Capítulo 2

Em Éfeso, havia aqueles que se arrependeram e restauraram o primeiro amor.

Carta à igreja em Éfeso

1 Ao anjo da igreja em Éfeso escreve: Estas coisas diz aquele que conserva na mão direita as sete estrelas e que anda no meio dos sete candeeiros de ouro:
2 Conheço as tuas obras, tanto o teu labor como a tua perseverança, e que não podes suportar homens maus, e que puseste à prova os que a si mesmos se declaram apóstolos e não são, e os achaste mentirosos;
3 e tens perseverança, e suportaste provas por causa do meu nome, e não te deixaste esmorecer.
4 Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor.
5 Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.
6 Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.
7 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Plano Fácil de Leitura da Bíblia

Plano Fácil de Leitura da Bíblia



Você não pode ter uma religião genuína, saudável, consistente, sem leitura diária da Bíblia. A Bíblia é a fonte da vida cristã; é o pão espiritual. É o alimento que faz crescer a fé, e que a torna mais profunda e mais esclarecida. Vamos repetir aqui, como exemplo, a experiência de D. L. Moody, o grande pregador: “Eu orava pedindo fé, e pensava que um dia a fé haveria de descer como um raio sobre mim. Mas a fé parecia nunca chegar. Um dia li nas Escrituras: ‘A fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela Palavra de Deus’ Rom. 10:17. Eu abri a Bíblia e, desde então, a minha fé tem crescido mais e mais.”


Não basta ficar ouvindo outros falarem sobre a Bíblia nos sermões de sábado, ou ler a respeito da importância da Bíblia. É necessário um acesso pessoal à Palavra. É preciso beber água para satisfazer a sede, e não apenas saber de cor a composição química da água. Em religião o que vale é o envolvimento direto, constante, e experimental da pessoa com Deus e com Sua Palavra, e não teorias apenas.


Mas vamos à prática: Como ler a Bíblia e perseverar em sua leitura? A Igreja, tradicionalmente, tem aconselhado o plano do Ano Bíblico, que consiste em ler a Bíblia toda durante o ano. Três capítulos por dia, e cinco aos sábados. Muitos se beneficiaram com esse plano. Conheço pessoas que leram vinte, trinta vezes a Bíblia, seguindo o Ano Bíblico. E muitas continuarão seguindo o Ano Bíblico, e serão abençoadas com isso. Mas uma grande maioria que começa o Ano Bíblico desiste logo no segundo ou terceiro livro da Bíblia. E desistem porque atrasam na leitura por ser um pouco longa, e acabam desanimando, já que não vão conseguir ler a Bíblia no correr do ano.


Nossa sugestão, portanto, é o plano de um capítulo diário da Bíblia. Só um capítulo por dia. Começando do Gênesis e indo até o Apocalipse. Essa leitura sistemática, do começo ao fim da Bíblia, é importante porque dá uma visão completa da Bíblia. Do contrário, a pessoa só escolherá os livros mais interessantes, tais como os Salmos e os Evangelhos, deixando de ler os restantes livros da Bíblia. E Paulo diz que tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito. Para organizar melhor sua leitura e torna-la mais eficiente, siga as seguintes sugestões:


Escolha um lugar silencioso para essa leitura.


Faça uma breve oração pedindo a Deus que o abençoe na leitura de Sua Palavra.


Leia com atenção um capítulo da Bíblia.


Use uma agenda anual para registrar sua leitura, na página de cada dia. Se não tiver agenda, use um simples caderno, e coloque a data de leitura. Lembre-se de que a leitura deve ser diária.


Escolha um versículo do capitulo, e copie-o na página do dia, com o título de “Verso áureo”. O fato de você registrar o capítulo lido, e copiar o “verso áureo”, ajuda-o a fixar em sua mente a leitura feita.


Terminada a leitura, ajoelhe-se e faça uma oração a Deus, com seus pedidos e agradecimentos.


Quanto ao horário da leitura, pode variar de acordo com sua disponibilidade de tempo. Se for de manhã, é sempre melhor. Se não, pode ser durante o dia, ou à noite, antes de deitar. O Importante também é que essa leitura da Bíblia se torne um hábito em sua vida. Assim como o alimento ou o trabalho. Se por alguma circunstância você deixar de ler um dia, não desanime. Continue no dia seguinte. A meta é você ler os 365 dias do ano. Mas o grande objetivo mesmo é seu fortalecimento espiritual. É o fortalecimento de sua fé. É sua aproximação de Deus.


Uma explicação necessária: Estes momentos de leitura da Bíblia podem ser colocados dentro da Hora Tranqüila, que é sua hora de comunhão com Deus, mas pode também ser uma prática a mais em sua vida devocional diária. É um tempo mais breve. A Hora Tranqüila exige mais tempo, e inclui leitura de livros devocionais, além da Bíblia, mais tempo dedicado a oração, cânticos de louvor, meditação mais demorada, etc. Em regra geral, uma coisa não substitui a outra. Mas se completam. Neste novo plano você não precisa se preocupar em quanto tempo vai terminar a leitura da Bíblia toda. O importante é lê-la diariamente; uma porção cada dia, como era o maná do deserto: “A porção do dia para cada dia.


”E para este plano de leitura da Bíblia, use como lema as palavras do salmista: “Lâmpada para os meus pés é a Tua palavra e luz, para os meus caminhos” (Sal. 119:105).


Felizes os que buscam na Palavra de Deus, as forças para cada dia.

Ano Bíblico Sequencial


Janeiro                                                                       


 01/01 - Gênesis Cap: 1 - 3

02/01 - Gênesis Cap. 4 - 7

03/01 - Gênesis Cap. 8 - 11

04/01 - Gênesis Cap. 12 - 15

05/01 - Gênesis Cap. 16 - 19

06/01 - Gênesis Cap. 20 - 22

07/01 - Gênesis Cap. 23 - 25 

08/01 - Gênesis Cap. 26 e 27

09/01 - Gênesis Cap. 28 - 30

10/01 - Gênesis Cap. 31 - 33

11/01 - Gênesis Cap. 34 - 36

12/01 - Gênesis Cap. 37 - 39

13/01 - Gênesis Cap. 40 - 42

14/01 - Gênesis Cap. 43 - 45

15/01 - Gênesis Cap. 46 e 47

16/01 - Gênesis Cap. 48 - 50

17/01 - Êxodo Cap. 1 - 4 

18/01 - Êxodo Cap. 5 - 8 

19/01 - Êxodo Cap. 9 - 11 

20/01 - Êxodo Cap. 12 e 13

21/01 - Êxodo Cap. 14 e 15

22/01 - Êxodo Cap. 16 e 17

23/01 - Êxodo Cap. 18 - 20 

24/01 - Êxodo Cap. 21 - 23

25/01 - Êxodo Cap. 24 - 27

26/01 - Êxodo Cap. 28 e 29

27/01 - Êxodo Cap. 30 e 31

28/01 - Êxodo Cap. 32 e 33

29/01 - Êxodo Cap. 34 - 36

30/01 - Êxodo Cap. 37 e 38 

31/01 - Êxodo Cap. 39 e 40



Fevereiro



01/02 - Levítico Cap. 1 - 4

02/02 - Levítico Cap. 5 - 7

03/02 - Levítico Cap. 8 - 10

04/02 - Levítico Cap. 11 e 12

05/02 - Levítico Cap. 13 e 14

06/02 - Levítico Cap. 15 e 16

07/02 - Levítico Cap. 17 - 19 

08/02 - Levítico Cap. 20 - 22

09/02 - Levítico Cap. 23 - 25

10/02 - Levítico Cap. 26 e 27

11/02 - Números Cap. 1 - 3

12/02 - Números Cap. 4 - 6

13/02 - Números Cap. 7 e 8 

14/02 - Números Cap. 9 - 11

15/02 - Números Cap. 12 - 14

16/02 - Números Cap. 15 e 16

17/02 - Números Cap. 17 - 19

18/02 - Números Cap. 20 e 21 

19/02 - Números Cap. 22 - 24 

20/02 - Números Cap. 25 - 27

21/02 - Números Cap. 28 - 30

22/02 - Números Cap. 31 e 32

23/02 - Números Cap. 33 - 34

24/02 - Números Cap. 35 e 36

25/02 - Deuteronômio Cap. 1 - 3

26/02 - Deuteronômio Cap. 4 - 7

27/02 - Deuteronômio Cap. 8 - 11 

28/02 - Deuteronômio Cap. 12 - 14

29/02 - Não há leitura para este





Março


01/03 - Deuteronômio Cap. 15 - 17

02/03 - Deuteronômio Cap. 18 e 19

03/03 - Deuteronômio Cap. 20 - 23

04/03 - Deuteronômio Cap. 24 e 25

05/03 - Deuteronômio Cap. 26 - 28

06/03 - Deuteronômio Cap. 29 - 31

07/03 - Deuteronômio Cap. 32 - 34

08/03 - Josué Cap. 1 - 4 

09/03 - Josué Cap. 5 - 8

10/03 - Josué Cap. 9 - 13 

11/03 - Josué Cap. 14 - 17 

12/03 - Josué Cap. 18 - 21 

13/03 - Josué Cap. 22 - 24 

14/03 - Juízes Cap. 1 - 3 

15/03 - Juízes Cap. 4 e 5 

16/03 - Juízes Cap. 6 - 8 

17/03 - Juízes Cap. 9 e 10 

18/03 - Juízes Cap. 11 e 12 

19/03 - Juízes Cap. 13 - 16 

20/03 - Juízes Cap. 17 - 19 

21/03 - Juízes Cap. 20 e 21 

22/03 - Rute Cap. 1 - 4

23/03 - I Samuel Cap. 1 - 3

24/03 - I Samuel Cap. 4 - 6

25/03 - I Samuel Cap. 7 - 10

26/03 - I Samuel Cap. 11 - 13

27/03 - I Samuel Cap. 14 - 16

28/03 - I Samuel Cap. 17 - 19

29/03 - I Samuel Cap. 20 - 23 

30/03 - I Samuel Cap. 24 - 27

31/03 - I Samuel Cap. 28 - 31




Abril


01/04 - II Samuel Cap. 1 - 4

02/04 - II Samuel Cap. 5 - 7

03/04 - II Samuel Cap. 8 - 10

04/04 - II Samuel Cap. 11 e 12 

05/04 - II Samuel Cap. 13 e 14

06/04 - II Samuel Cap. 15 - 17

07/04 - II Samuel Cap. 18 e 19 

08/04 - II Samuel Cap. 20 e 21

09/04 - II Samuel Cap. 22 - 24

10/04 - I Reis Cap. 1 e 2

11/04 - I Reis Cap. 3 e 4

12/04 - I Reis Cap. 5 e 6 

13/04 - I Reis Cap. 7 e 8 

14/04 - I Reis Cap. 9 e 10

15/04 - I Reis Cap. 11 e 12

16/04 - I Reis Cap. 13 e 14

17/04 - I Reis Cap. 15 e 16 

18/04 - I Reis Cap. 17 - 19 

19/04 - I Reis Cap. 20 - 21

20/04 - I Reis Cap. 22 

21/04 - II Reis Cap. 1 - 3

22/04 - II Reis Cap. 4 e 5 

23/04 - II Reis Cap. 6 - 8

24/04 - II Reis Cap. 9 - 11

25/04 - II Reis Cap. 12 - 14

26/04 - II Reis Cap. 15 - 17

27/04 - II Reis Cap. 18 e 19 

28/04 - II Reis Cap. 20 e 21

29/04 - II Reis Cap. 22 e 23

30/04 - II Reis Cap. 24 e 25




Maio


01/05 - I Crônicas Cap. 1 - 3

02/05 - I Crônicas Cap. 4 - 6

03/05 - I Crônicas Cap. 7 - 9

04/05 - I Crônicas Cap. 10 - 12

05/05 - I Crônicas Cap. 13 - 16

06/05 - I Crônicas Cap. 17 - 20

07/05 - I Crônicas Cap. 21 - 24 

08/05 - I Crônicas Cap. 25 - 27

09/05 - I Crônicas Cap. 28 e 29 

10/05 - II Crônicas Cap. 1 - 4

11/05 - II Crônicas Cap. 5 - 7

12/05 - II Crônicas Cap. 8 e 9

13/05 - II Crônicas Cap. 10 - 13

14/05 - II Crônicas Cap. 14 - 16

15/05 - II Crônicas Cap. 17 - 20

16/05 - II Crônicas Cap. 21 - 23

17/05 - II Crônicas Cap. 24 e 25

18/05 - II Crônicas Cap. 26 - 28

19/05 - II Crônicas Cap. 29 - 31

20/05 - II Crônicas Cap. 32 e 33 

21/05 - II Crônicas Cap. 34 - 36 

22/05 - Esdras Cap. 1 - 3 

23/05 - Esdras Cap. 4 - 6

24/05 - Esdras Cap. 7 - 10 

25/05 - Neemias Cap. 1 - 4 

26/05 - Neemias Cap. 5 - 8

27/05 - Neemias Cap. 9 - 11

28/05 - Neemias Cap. 12 e 13

29/05 - Ester Cap. 1 - 4 

30/05 - Ester Cap. 5 - 7

31/05 - Ester Cap. 8 - 10




Junho


01/06 - Jó Cap. 1 e 2

02/06 - Jó Cap. 3 - 5

03/06 - Jó Cap. 6 e 7

04/06 - Jó Cap. 8 - 10

05/06 - Jó Cap. 11 - 14

06/06 - Jó Cap. 15 - 17

07/06 - Jó Cap. 18 e 19

08/06 - Jó Cap. 20 e 21

09/06 - Jó Cap. 22 - 24

10/06 - Jó Cap. 25 - 28

11/06 - Jó Cap. 29 - 31

12/06 - Jó Cap. 32 - 34 

13/06 - Jó Cap. 35 - 37

14/06 - Jó Cap. 38 - 42

15/06 - Salmos Cap. 1 - 9

16/06 - Salmos Cap. 10 - 17

17/06 - Salmos Cap. 18 - 22

18/06 - Salmos Cap. 23 - 30

19/06 - Salmos Cap. 31 - 35 

20/06 - Salmos Cap. 36 - 39

21/06 - Salmos Cap. 40 - 45

22/06 - Salmos Cap. 46 - 50

23/06 - Salmos Cap. 51 - 55

24/06 - Salmos Cap. 56 - 61

25/06 - Salmos Cap. 62 - 67

26/06 - Salmos Cap. 68 - 71

27/06 - Salmos Cap. 72 - 77

28/06 - Salmos Cap. 78 - 80

29/06 - Salmos Cap. 81 - 85 

30/06 - Salmos Cap. 86 - 89






Julho


01/07 - Salmos Cap. 90 - 99

02/07 - Salmos Cap. 100 - 105

03/07 - Salmos Cap. 106 - 110

04/07 - Salmos Cap. 111 - 118

05/07 - Salmos Cap. 119

06/07 - Salmos Cap. 120 - 134

07/07 - Salmos Cap. 135 - 139

08/07 - Salmos Cap. 140 - 144

09/07 - Salmos Cap. 145 - 150

10/07 - Provérbios Cap. 1 - 3

11/07 - Provérbios Cap. 4 - 7

12/07 - Provérbios Cap. 8 - 11

13/07 - Provérbios Cap. 12 - 15

14/07 - Provérbios Cap. 16 - 19

15/07 - Provérbios Cap. 20 - 24

16/07 - Provérbios Cap. 25 - 27

17/07 - Provérbios Cap. 28 - 31

18/07 - Eclesiástes Cap. 1 - 4

19/07 - Eclesiástes Cap. 5 - 8

20/07 - Eclesiástes Cap. 9 - 12

21/07 - Cantares Cap. 1 - 4

22/07 - Cantares Cap. 5 - 8

23/07 - Isaias Cap. 1 - 4

24/07 - Isaias Cap. 5 - 7

25/07 - Isaias Cap. 8 - 10 

26/07 - Isaias Cap. 11 - 14

27/07 - Isaias Cap. 15 - 19

28/07 - Isaias Cap. 20 - 23

29/07 - Isaias Cap. 24 - 26

30/07 - Isaias Cap. 27 - 29

31/07 - Isaias Cap. 30 - 33





Agosto


01/08 - Isaias Cap. 34 - 37

02/08 - Isaias Cap. 38 - 40

03/08 - Isaias Cap. 41 - 44

04/08 - Isaias Cap. 45 - 48

05/08 - Isaias Cap. 49 - 51

06/08 - Isaias Cap. 52 - 55

07/08 - Isaias Cap. 56 - 58 

08/08 - Isaias Cap. 59 - 62

09/08 - Isaias Cap. 63 - 66 

10/08 - Jeremias Cap. 1 - 3

11/08 - Jeremias Cap. 4 - 6

12/08 - Jeremias Cap. 7 - 9

13/08 - Jeremias Cap. 10 - 13

14/08 - Jeremias Cap. 14 - 16

15/08 - Jeremias Cap. 17 - 19

16/08 - Jeremias Cap. 20 - 23

17/08 - Jeremias Cap. 24 - 26

18/08 - Jeremias Cap. 27 - 29

19/08 - Jeremias Cap. 30 - 32

20/08 - Jeremias Cap. 33 - 35 

21/08 - Jeremias Cap. 36 - 38

22/08 - Jeremias Cap. 39 - 41

23/08 - Jeremias Cap. 42 - 44 

24/08 - Jeremias Cap. 45 - 48 

25/08 - Jeremias Cap. 49 - 50

26/08 - Jeremias Cap. 51 e 52

27/08 - Lamentações Cap. todos

28/08 - Ezequiel Cap. 1 - 3

29/08 - Ezequiel Cap. 4 - 7

30/08 - Ezequiel Cap. 8 - 10

31/08 - Ezequiel Cap. 11 - 13




Setembro


01/09 - Ezequiel Cap. 14 - 17

02/09 - Ezequiel Cap. 18 - 20

03/09 - Ezequiel Cap. 21 - 23

04/09 - Ezequiel Cap. 24 - 26

05/09 - Ezequiel Cap. 27 - 29

06/09 - Ezequiel Cap. 30 - 32

07/09 - Ezequiel Cap. 33 - 35

08/09 - Ezequiel Cap. 36 - 38

09/09 - Ezequiel Cap. 39 - 41

10/09 - Ezequiel Cap. 42 - 44 

11/09 - Ezequiel Cap. 45 - 48

12/09 - Daniel Cap. 1 - 3

13/09 - Daniel Cap. 4 - 6

14/09 - Daniel Cap. 7 - 9 

15/09 - Daniel Cap. 10 - 12

16/09 - Oséias Cap. 1 - 4

17/09 - Oséias Cap. 5 - 9

18/09 - Oséias Cap. 10 - 14

19/09 - Joel Cap. todos

20/09 - Amós Cap. 1 - 4

21/09 - Amós Cap. 5 - 9

22/09 - Obadias Cap. todo

23/09 - Miquéias Cap. 1 - 4

24/09 - Miquéias Cap. 5 - 7

25/09 - Naum Cap. todos

26/09 - Habacuque Cap. todos

27/09 - Sofonias Cap. todos


28/09 - Ageu Cap. todos

29/09 - Zacarias Cap. 1 - 4

30/09 - Zacarias Cap. 5 - 8




Outubro


01/10 - Zacarias Cap. 9 - 11

02/10 - Zacarias Cap. 12 - 14

03/10 - Malaquias Cap. todos 

04/10 - Revisão Antigo Testamento

05/10 - Mateus Cap. 1 - 4

06/10 - Mateus Cap. 5 - 7

07/10 - Mateus Cap. 8 - 10 

08/10 - Mateus Cap. 11 - 13

09/10 - Mateus Cap. 14 - 16 

10/10 - Mateus Cap. 17 - 20

11/10 - Mateus Cap. 21 - 23 

12/10 - Mateus Cap. 24 - 26

13/10 - Mateus Cap. 27 e 28

14/10 - Marcos Cap. 1 - 3

15/10 - Marcos Cap. 4 - 6

16/10 - Marcos Cap. 7 - 9

17/10 - Marcos Cap. 10 - 12 

18/10 - Marcos Cap. 13 e 14 

19/10 - Marcos Cap. 15 e 16 

20/10 - Lucas Cap. 1 e 2

21/10 - Lucas Cap. 3 - 5 

22/10 - Lucas Cap. 6 - 8

23/10 - Lucas Cap. 9 - 11

24/10 - Lucas Cap. 12 - 14

25/10 - Lucas Cap. 15 - 17 

26/10 - Lucas Cap. 18 - 20

27/10 - Lucas Cap. 21 e 22

28/10 - Lucas Cap. 23 e 24

29/10 - João Cap. 1 - 3 

30/10 - João Cap. 4 - 6 

31/10 - João Cap. 7 e 8





Novembro


01/11 - João Cap. 10 e 11

02/11 - João Cap. 12 e 13

03/11 - João Cap. 14 e 15 

04/11 - João Cap. 16 - 18

05/11 - João Cap. 19 - 21

06/11 - Atos Cap. 1 - 3

07/11 - Atos Cap. 4 - 6

08/11 - Atos Cap. 7 - 9

09/11 - Atos Cap. 10 - 12

10/11 - Atos Cap. 13 - 15

11/11 - Atos Cap. 16 - 18

12/11 - Atos Cap. 19 - 21 

13/11 - Atos Cap. 22 e 23

14/11 - Atos Cap. 24 - 26

15/11 - Atos Cap. 27 e 28

16/11 - Romanos Cap. 1 - 4 

17/11 - Romanos Cap. 5 - 7

18/11 - Romanos Cap. 8 - 10

19/11 - Romanos Cap. 11 - 13 

20/11 - Romanos Cap. 14 - 16 

21/11 - I Corintios Cap. 1 - 4

22/11 - I Corintios Cap. 5 - 7 

23/11 - I Corintios Cap. 8 - 10 

24/11 - I Corintios Cap. 11 - 13

25/11 - I Corintios Cap. 14 - 16

26/11 - II Corintios Cap. 1 - 4

27/11 - II Corintios Cap. 5 - 7 

28/11 - II Corintios Cap. 8 - 10

29/11 - II Corintios Cap. 11 - 13

30/11 - Gálatas Cap. 1 - 3





Dezembro


01/12 - Gálatas Cap. 4 - 6

02/12 - Efésios Cap. 1 - 3

03/12 - Efésios Cap. 4 - 6

04/12 - Filipenses Cap. 1 - 4

05/12 - Colossenses Cap. 1 - 4

06/12 - I Tessalonicenses Cap. 1 - 5

07/12 - II Tessalonicenses C. 1 - 3

08/12 - I Timóteo Cap. 1 - 6

09/12 - II Timóteo Cap. 1 - 4 

10/12 - Tito Cap. todos

11/12 - Filemom Cap. todo

12/12 - Hebreus Cap. 1 - 3

13/12 - Hebreus Cap. 4 - 6 

14/12 - Hebreus Cap. 7 - 9 

15/12 - Hebreus Cap. 10 e 11

16/12 - Hebreus Cap. 12 e 13 

17/12 - Tiago Cap. todos

18/12 - I Pedro Cap. todos

19/12 - II Pedro Cap. todos

20/12 - I João Cap. todos

21/12 - II João Cap. todo

21/12 - III João Cap. todo

21/12 - Judas Cap. todos

22/12 - Apocalipse Cap. 1 - 3

23/12 - Apocalipse Cap. 4 - 6

24/12 - Apocalipse Cap. 7 - 9

25/12 - Apocalipse Cap. 10 e 11

26/12 - Apocalipse Cap. 12 - 14

27/12 - Apocalipse Cap. 15 - 17

28/12 - Apocalipse Cap. 18 e 19

29/12 - Apocalipse Cap. 20 - 22

30/12 - Revisão Novo Testamento

31/12 - Vista Geral de Toda a Bíblia